• Via di San Gallicano, Rome, Italy
  • (39) 06 8992225
  • dream@santegidio.org

Kubwa (Abuja), Nigéria – Cresce a actividade do centro DREAM

Em finais do mês de Abril, uma delegação DREAM deslocou-se à Nigéria, a Abuja, a capital, para visitar o centro aberto em 2006.

O centro DREAM encontra-se em Kubwa, uma das cidades satélite de Abuja, um aglomerado densamente povoado que conta com cerca de um milhão de habitantes. Nasceu no âmbito da colaboração entre a Comunidade de Sant’Egidio e a Congregação das Filhas da Caridade para combater a SIDA em África.

A Nigéria não é um dos países com a mais alta prevalência da infecção por HIV (UNAIDS estima o dado a 3,6%), mas o peso da sua população total faz com que o número de pessoas infectadas seja extremamente elevado.

E é precisamente para responder a este problema que as Vicentinas decidiram alargar o programa DREAM para outras realidades e até ao fim deste ano, deverão abrir um novo centro em Iwaro Oka, a sudoeste de Abuja.

O centro DREAM de Kubwa está ligado ao hospital gerido pelas Filhas da Caridade e actualmente conta com mais de 1000 pacientes em tratamento entre adultos e crianças. Está activo também o programa de prevenção vertical, com cerca de 200 mulheres que seguem a terapia e 100 crianças que nasceram sãs de mães seropositivas. O pessoal, 20 operadores, formou-se nos cursos DREAM em Maputo e em Blantyre. Também se constituíram os primeiros activistas que iniciaram logo a ocupar-se da assistência a domicílio.

No decorrer da visita em Kubwa foram enfrentados os problemas concretos da actividade do centro (actividade clínica, organização do trabalho, utilização do software, funcionamento do laboratório), com o objectivo de suster o desenvolvimento do centro e a oferta da melhor assistência possível aos pacientes.

O centro de Kubwa representa o fruto pleno da colaboração no terreno entre a Comunidade de Sant’Egidio e as Filhas da Caridade e como tal, constitui um modelo também para outros centros já activos (em Moçambique) ou em vias de activação (no Quénia, Camarões, Congo RD).

A colaboração entre diferentes realidades torna-se num ponto de força para fazer com que DREAM seja acessível ao maior número possível de pacientes na África subsariana.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail