• Via di San Gallicano, Rome, Italy
  • (39) 06 8992225
  • dream@santegidio.org

14 milhões de pessoas em risco de fome em África. DREAM e a luta contra a malnutrição

2Beira_febbraio_2005 010

Cresce a preocupação pela segurança alimentar na África Austral onde, segundo um alarmante relatório do PAM estima-se que cerca de 14 milhões de pessoas estão em risco de passar fome, por causa da prolongada seca que flagela a região. São os efeitos de longo período do fenómeno climático El niño, que provoca um aumento da temperatura superficial do oceano no Pacífico oriental e central, mais ou menos cada 5 anos, gerando efeitos em cadeia em todo o mundo. Desta vez, os efeitos foram particularmente fortes ao ponto de provocar já a partir do ano passado, uma redução das colheitas. Agora, é o período da sementeira, mas as chuvas foram muito escassas. Nestas áreas, o período entre Janeiro e Março é conhecido como a estação magra, isto é, antes da chegada da nova colheita de Abril. As zonas mais atingidas pela seca são o Malawi, onde 2,8 milhões de pessoas estão em risco de fome, o Madagáscar, o Zimbabwe, Moçambique e a Suazilândia. Os preços dos principais produtos subiram por causa da escassez das últimas colheitas, o preço do milho no Malawi subiu de 73% em relação à média dos últimos três anos. O PAM chama à acção governos, parceiros internacionais e todas as organizações envolvidas, com o fim de estarem preparados para alargarem o programa de assistência e ajudar a população neste momento crítico.

O programa DREAM da Comunidade de Santo Egídio está activo há 15 anos na luta contra a malnutrição nos dez países africanos onde está presente; ao longo dos anos, foi criada uma rede de ajuda em contextos urbanos e rurais muito difundida e eficaz que permitiu intervir rapidamente nos momentos de crise alimentar.

O mais recente foi o caso do Malawi: em Fevereiro de 2015, a Comunidade de Santo Egídio levou ajudas alimentares para as zonas atingidas pelas cheias; as ajudas abrangeram mais de 5.000 famílias nas zonas de Mangochi, Balaka, Zomba, Phalombe, Thyolo e Blantyre.

Além disso, o programa DREAM gere três centros nutricionais em África para o combate à malnutrição infantil fornecendo assistência nutricional quotidiana a cerca de 3.000 crianças, assegurando-lhes o próprio desenvolvimento psicofísico.

sost alimentare Conakry DSC_1508A Comunidade de Santo Egídio apoia ainda centros de tratamento para 130.000 pessoas com HIV no continente, onde cerca de 20% necessita de ajuda nutricional por causa das condições clínicas e de pobreza.

O recente relatório do PAM é preocupante pois desenha um cenário crítico num contexto como o africano já muito marcado pela insegurança alimentar. Pelo contrário, os fundos para a luta contra a malnutrição foram progressivamente diminuindo apesar do objectivo “Zero Hunger” fazer parte dos 17 objectivos globais que se pretende alcançar até 2030.

Magazzino-alimentare-banner

 

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

Esta página também está disponível em: itItaliano enEnglish frFrançais esEspañol