• Via di San Gallicano, Rome, Italy
  • (39) 06 8992225
  • dream@santegidio.org

Category Page: Convegni e conferenze

O Programa DREAM em África. O caso Moçambique: dos acordos de paz à luta contra o HIV.

Conferência em Lugano junto da Clínica Moncucco

No dia 18 de Janeiro realizou-se, junto da Clínica Moncucco de Lugano, a conferência: “O Programa DREAM em África. O caso Moçambique: dos acordos de paz à luta contra o HIV”.
A Clínica conta entre os seus sócios com a Fundação FAI (Fondation Assistance Internationale) que há anos que apoia o programa DREAM em Moçambique. Relevante a sua ajuda e contributo em quase um decénio.
Speaker da Conferência, a Doutora Noorjeahn Magid, Directora Clínica do Programa em Moçambique, a Dr.ª Laura Zagrebelsky, Responsável pela Itália do Global Fund e o Dr. Guidotti, Secretário-Geral e do Programa DREAM.
Grande entusiasmo e paixão pelo programa foi testemunhado pelo Presidente da FAI, Dr. Respini e pela Vice-presidente, Dr.ª Mancini que repercorreram os anos de trabalho e de colaboração e o grande sucesso e força que caracterizaram estes anos de grande trabalho juntos que fizeram do programa um dos exemplos de ponta da própria Fundação.
A Dr.ª Noorjeah repercorreu a história de luta, dificuldades e sucessos através da sua história pessoal suscitando tanta emoção e simpatia para com Moçambique e DREAM.
A grande colaboração para o conhecimento directo em Moçambique do programa e os muitos doentes assistidos que contribuíram para um aumento de 40% dos doentes em tratamento foi realçado pela Dr.ª Zagrebelsky que citou o programa como deveras um modelo de sucesso e eficácia para o Global Fund.
Imagens tocantes do programa e a voz das activistas escutadas num vídeo, comoveram muito e suscitaram uma grande admiração.
No fim da conferência, foi assinado um novo acordo que permitirá a DREAM de poder abrir um novo centro na República Centro-Africana, em Bangui.
A aventura humana, científica e espiritual do programa continua com cada vez mais paixão e amigos.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

DREAM em Abidjan para a Conferência ICASA

A Conferência ICASA é a principal conferência sobre a SIDA em África.  Ao encontro deste ano em Abidjan, de 4 a 9 de Dezembro, participaram cerca de 7000 delegados e foi a ocasião para se fazer o ponto sobre as estratégias para controlar a epidemia que, como sabemos, atinge sobretudo o continente africano. Durante a conferência, debateram-se os pontos críticos da abordagem 90-90-90, as peculiaridades do HIV entre os adolescentes, as novas oportunidades em termos de medicamentos e prevenção.

O programa DREAM estava presente com dois trabalhos, um do Malawi e um dos Camarões: uma apresentação sobre o trabalho de rastreio para o cancro do colo uterino realizado no Malawi e que envolveu mais de 3000 mulheres em dois anos; um poster com os resultados de DREAM nos Camarões em termos de retention e sucesso virológico.

A conferência foi uma ocasião de encontro e de troca de experiências. Muitos dos presentes solicitaram informações sobre DREAM, entre os quais também os representantes do Ministério da Saúda da Costa do Marfim.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

Em Maputo, o segundo workshop internacional dos laboratórios do programa DREAM

Terminou, na semana passada, no Maputo, o segundo workshop internacional dos responsáveis de laboratório do programa DREAM em África. O workshop contou com a presença de um grupo de biólogos e de técnicos de laboratório responsáveis pela gestão e implementação dos sistemas de qualidade em oito dos maiores laboratórios do programa DREAM. Objectivo do workshop, financiado pela Conferência Episcopal Italiana foi, mais uma vez, o de se confrontar, partilhar desafios e experiências, encontrar soluções comuns, para tornar o serviço dos laboratórios cada vez mais eficiente e eficaz.

Os vários responsáveis apresentaram o balanço de actividade do próprio laboratório do último ano, com particular atenção à integração nas redes nacionais e ao trabalho realizado para ampliar cada vez mais o número de centros de saúde servidos, mantendo, no entanto, constante a qualidade das prestações e os tempos de resposta analíticos. Os responsáveis dos sistemas de qualidade puderam analisar e confrontar os progressos realizados em termos de implementação da norma ISO15189 – 2012, retirando da experiência de cada um sugestões, exemplos concretos e estímulo para continuar o trabalho.

Todos tiveram um grande benefício deste novo encontro e da recíproca escuta. O workshop representou mais outra etapa na construção daquela colaboração e confronto aberta no ano passado em Blantyre e que continuou ao longo de todo o ano, através de contactos e confrontos à distância. Uma etapa importante na constituição de uma rede de profissionais cada vez mais em colaboração entre si, que trocam de bom grado opiniões e conselhos, e que reforça a própria identidade de sistema de excelência ao serviço de todos os doentes pertencentes não só aos centros DREAM mas também aos muitos outros centros que, cada vez mais, fazem referência aos laboratórios DREAM, onde podem encontrar garantias de qualidade e de competência crescentes.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

DREAM no IAS 2017 em Paris

DREAM esteve presente na Conferência da International AIDS Society 2017 em Paris.

O congresso reuniu mais de 6.000 profissionais empenhados em todo o mundo na luta contra a infecção por HIV. Esteve patente um grande entusiasmo pelos resultados obtidos nos últimos anos no tratamento, com mais de 50% das pessoas com HIV em todo o mundo submetidas a terapia. Um passo importante na realização dos objectivos de 90-90-90 estabelecidos pela UNAIDS para 2020 .

Mas, apesar destes dados positivos, alguns pontos ainda são carentes, em particular, o escasso acesso ao tratamento antiretroviral em África e na Europa de Leste, a difusão das resistências aos fármacos (particularmente preocupante sobretudo nas crianças), a “retention in care” e o tratamento das “key population” (adolescentes, trabalhadores do sexo, homossexuais, crianças).

Outros temas importantes enfrentados foram a co-infecção com tuberculose e hepatite, a prevenção materno-infantil e as emergências de patologias crónicas do envelhecimento nos pacientes com HIV.

DREAM levou a sua contribuição com dois trabalhos. Um estudo em Moçambique sobre algoritmos avançados de diagnóstico da tuberculose e um poster sobre a retention no Malawi: os dois trabalhos despertaram muito interesse entre os investigadores empenhados no sector.

Apesar dos dados encorajadores e o trabalho na difusão dos tratamentos como o de DREAM, a luta contra a infecção por HIV encontra no seu caminho dramáticos gap no acesso à terapia na África subsaariana e o enorme desafio constituído pela retention in care.

DREAM está no campo todos os dias combatendo juntamente com muitos africanos esta batalha.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

Um congresso sobre o papel dos activistas no tratamento da SIDA

Na passada sexta-feira dia 21 de Julho, realizou-se em Kinshasa na sala do PNLS (Programa Nacional de Luta contra a SIDA), um congresso subordinado ao título “Partilha da experiência dos activistas do programa DREAM na luta contra o HIV/SIDA”.

A ideia nasce do interesse cada vez maior do Programa Nacional, responsável no país pela admissão dos pacientes HIV, para com a experiência de DREAM, que apresenta também na RDC óptimos resultados de retenção. Há vários anos que Dream aviou também um importante trabalho de sensibilização nos bairros, sobretudo periféricos, e de apoio à aderência dos doentes aos tratamentos, graças à preciosa contribuição dos activistas. Por iniciativa do PNLS foram, pois, convidados todos os maiores actores do sector, em particular, os responsáveis pela admissão psicossocial e do sector comunitário, os representantes das redes dos pacientes seropositivos, os representantes dos organismos internacionais, entre os quais os CDC, a OMS. Além disso, de relevo foi a presença de Instituições que colaboram com os grandes fundos internacionais, tais como a Global Fund e a PEPFAR e outras ONG como a MSF, o ICAP. Presentes também, os vários representantes dos muitos centros de saúde e maternidade da zona sanitária de N’Sele (Kinshasa), onde DREAM está presente e que colaboram com o centro.

Fundamental no congresso, foi a participação de todos os activistas e de boa parte do pessoal do centro DREAM de Kinshasa.

No decorrer do encontro, foram apresentados o contexto onde nasceu e se enquadra a figura do activista, as características salientes daquela que se tornou a todos os efeitos numa importante figura profissional. A seguir, traçaram-se os requisitos exigidos, a formação que é fornecida por DREAM, para além dos diferentes aspectos em que se enquadra o trabalho do activista e como se relaciona com o centro e o pessoal da estrutura. Por fim, foram apresentados os dados de actividade, em particular, dos últimos 2 anos, onde, ao trabalho da equipa médica se associou a intervenção deles. Os resultados, se bem que parciais e necessariamente ainda limitados no tempo, demonstraram a indispensável contribuição dos activistas no trabalho de apoio na retenção; em particular, foram realçados através de numerosas intervenções, aspectos particularmente problemáticos tais como a admissão dos adolescentes, o reforço da aderência, a procura activa dos pacientes “que se perderam” nas consultas e o counselling e apoio aos casais serodiscordantes. Outros explicaram ainda o programa de “apadrinhamento” dos adolescentes, isto é, de associar de modo contínuo um deles a um adolescente não aderente que more perto. É um verdadeiro desafio que procura envolver a família, muitas vezes formada por avós ou tios, também eles em dificuldade, e luta pela conquista da confiança do ou da jovem. Ao mesmo tempo, representa também a activação de redes de apoio, até à cobertura das despesas escolares, que permitiu a uma boa parte destes jovens de serem aderentes e de conseguirem, finalmente, a supressão da carga viral.

Por fim, o representante da OMS, Dr. Nicolas NKIERE MASHENI, quis realçar como não é possível combater a luta contra a SIDA e a tuberculose apenas com a medicalização da doença mas, pelo contrário, é necessário ter uma abordagem global do doente envolvendo os activistas que podem exercer um grande papel no sucesso do tratamento.

O congresso terminou com as palavras de sincero agradecimento do director do PNLS, Dr. Théodore ASSANI SALUBEZYA, que realçou a importância da particular atenção que o Programa DREAM dedica ao tratamento das crianças e dos adolescentes.

Os activistas que, pela primeira vez em Kinshasa assumiram publicamente posição defendendo o próprio trabalho e contributo, demonstraram hoje, mais uma vez, que sem uma alma, nenhum programa, nem sequer um programa de excelência, poderá alcançar objectivos de qualidade.

O Programa DREAM da Comunidade de Santo Egídio, com os seus importantes resultados, é o exemplo de como homens e mulheres, libertados do estigma, sinceramente desejosos de serem úteis ao próximo, reencontrada a dignidade de um serviço qualificante, podem fazer a diferença no tratamento da SIDA e transformar as sociedades onde vivem.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

O programa DREAM participa no AIDS2016

Durban, África do Sul. O Programa DREAM da Comunidade de Santo Egídio participa no AIDS2016

20160719_142613Após 16 anos, o encontro bianual organizado pela International AIDS Society regressa a Durban, na África do Sul. A International AIDS Conference é um dos encontros mais importantes a nível global na luta contra o HIV/SIDA: 18.000 delegados de todo o mundo entre cientistas, médicos, investigadores, policy makers, ONG estão-se a confrontar a alto nível sobre os vários temas relativos à luta contra o vírus.
Entre eles, encontra-se também o Programa DREAM da Comunidade de Santo Egídio, que apresentou alguns estudos científicos sobre temas de grande impacte epidemiológico conduzidos com os colegas de DREAM no Malawi e em Moçambique, em colaboração com vários institutos internacionais (“Non-communicable chronic diseases in HIV-infected patients in Malawi and the impact of antiretroviral therapy”, “TB diagnosis with combined point-of-care tests in HIV+ patients in Mozambique”, “Consequences of an adherence support program and genotypic resistance testing for second-line ART eligibility”, “Growth patterns of African breastfed children exposed to maternal combination antiretrovirals (cART) pre and postnatally”).
Além disso, DREAM participou na pré-conferência sobre a tuberculose apresentando dados relativos ao trabalho de investigação para a identificação de estratégias ideais para o diagnóstico da TB nos pacientes com HIV (um desafio que ainda hoje não resolvido em África), suscitando grande interesse nos peritos do sector.
DREAM foi também convidado a falar na pré-conferência organizada pela Caritas, Catholic HIV & AIDS Network, Cathca, Cabrini Ministries and Southern African Catholic Bishops’Conference; DREAM foi apresentado como uma boa prática e um modelo repetível para obter um serviço eficaz de tratamento do HIV/SIDA em África; foi também realçado quanto DREAM represente um grande apoio aos ministérios da saúde dos países onde opera.
O encontro de Durban é um momento alto de partilha das experiências e das boas práticas de modo a acelerar o passo em direcção à eliminação do vírus. O Secretário-Geral das Nações Unidas, abrindo o encontro, declarou: “O apelo é que Durban 2016 marque o empenho de uma nova era em que possamos terminar quanto iniciado”. Mais uma vez, o Programa DREAM da Comunidade de Santo Egídio coloca a sua longa e eficaz experiência ao serviço deste desafio.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail