• Via di San Gallicano, Rome, Italy
  • (39) 06 8992225
  • dream@santegidio.org

Category Page: Corsi di formazione

Workshop DREAM sobre as tecnologias da informação

Uma semana de workshop contou com a presença, na sede do centro DREAM da Comunidade de Santo Egídio no Maputo, dos informáticos que trabalham para o Programa Dream na Tanzânia, no Malawi e em várias outras localidades de Moçambique.

Dias intensos de actualização e aprofundamento sobre as temáticas das tecnologias da informação e de rede, sobre a segurança e a protecção dos dados e sobre o uso e melhoramento dos software desenvolvidos pelo Programa DREAM que, desde o início, investiu num elevado nível de informatização para poder assistir da melhor maneira os mais de 350.000 pacientes já servidos nos 11 países da África Subsaariana onde se encontra. No workshop debateu-se sobre como melhorar o suporte tecnológico e a capacidade de resolução dos problemas sem nunca perder de vista que no centro do Programa se encontram as pessoas e não as tecnologias: não só, portanto, como construir e manter as redes digitais mas, sobretudo, aprofundou-se como melhorar aquelas humanas e tirar vantagem da colaboração e do trabalho comum para tirar o máximo proveito possível dos instrumentos tecnológicos ao serviço dos pacientes.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

Os desafios da terapia HIV e a co-infecção HIV/TB em África

Organizado pelo Programa DREAM da Comunidade de Santo Egídio, realizou-se na semana passada, em Kinshasa um curso de formação para profissionais de saúde, subordinado ao tema Os desafios da terapia HIV e a co-infecção HIV/TB em África”, ao longo do qual, entre os vários temas debatidos, foram tratados os aspectos ligados com a passagem para as terceiras linhas de antiretrovirais e o uso do teste de resistência. O curso contou com a participação de 40 entre médicos, enfermeiros e pessoal paramédico do centro DREAM de Kinshasa e de vários centros de saúde e hospitalares da zona que colaboram a vário título com o programa DREAM, para além dos representantes do pessoal dos centros DREAM de Mbandaka (Província do Equador) e da área de Bandundu. O Curso foi ministrado pelo Professor Pasquale Narciso médico de doenças infecciosas de grande experiência na Europa, para além de consultor clínico do programa DREAM desde os seus primórdios. Precisamente a grande experiência combinada nas duas frentes, europeia e africana, permitiu a realização de uma formação de alto nível e de grande impacte local. Os estagiários participaram activamente apresentando casos complexos que tiveram de enfrentar no exercício da própria profissão e elogiaram o esforço e a eficácia na transferência de competências. Todos manifestaram o desejo de poder participar noutros cursos desse nível mas, sobretudo, sentimo-nos mais unidos e mais fortes em combater juntos os desafios colocados no terreno pela doença HIV e pela tuberculose, doenças que ainda matam pessoas em Kinshasa e na RDC.

Por ocasião da presença do Prof. Narciso, realizou-se também na Universidade Estatal de Kinshasa Unikin, na faculdade de medicina, uma conferência subordinada ao título “As resistências do vírus HIV aos medicamentos antiretrovirais” dirigida a cerca de 50 entre estudantes do último ano, doutorandos e estudantes da especialidade de doenças infecciosas. O Reitor da Faculdade, moderador da conferência, visto também o grande interesse suscitado, solicitou a DREAM para assinar uma convenção com a Universidade para hospedar os jovens médicos em formação, de modo a oferecer-lhes a possibilidade de praticarem no terreno, num contexto de excelência, as competências teóricas adquiridas ao longo dos estudos.

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

O programa DREAM na Universidade do Piemonte Orientale

IMG-20160630-WA0002

A gestão da infecção por HIV no Malawi: o papel do diagnóstico molecular

Desde o início, o programa DREAM considerou necessário o uso do diagnóstico e da monitorização de laboratório para assegurar aos seus pacientes tratamentos de qualidade. Foi o primeiro programa em África a abrir e a utilizar rotineiramente, laboratórios de biologia molecular e, só em Moçambique e no Malawi, os laboratórios DREAM efectuaram, até hoje, mais de meio milhão de cargas virais. Com 300.000 pessoas assistidas, estando as primeiras em tratamento há cerca de 15 anos, novos desafios se colocaram, entre os quais a necessidade de estudar as resistências aos medicamentos contra o HIV. Por isso, em colaboração com várias instituições e institutos de investigação, DREAM empenhou-se no estudo das resistências aos medicamentos, na descrição de mutações e polimorfismos presentes, também em consideração dos vários subtipos circulantes nas áreas onde DREAM trabalha, para além do desenvolvimento de um método de diagnóstico sustentável e adaptado às necessidades locais.

IMG-20160630-WA0007A este propósito, realizou-se no mês de Junho em Novara, em colaboração com a Universidade do Piemonte Orientale (UPO) e a escola de doutoramento em biotecnologias médicas, um período de formação e investigação operativa que viu empenhados no projecto o biólogo Richard Luhanga, Country Director dos laboratórios DREAM no Malawi. Além disso, a sua presença também foi ocasião para um seminário de apresentação da situação do HIV SIDA no Malawi, com particular foco no papel dos laboratórios de biologia molecular, e a oportunidade de explicar como, também com a ajuda do programa DREAM, o Malawi está a enfrentar a epidemia. Graças não só à disponibilidade de muitos no âmbito da Universidade e dos laboratórios, mas também dos patrocinadores locais que sustentaram economicamente a realização do estágio, trabalhamos para tornar acessível um teste que, cada vez mais, deverá ser utilizado também em África para uma melhor gestão do paciente HIV em tratamento.

2016-07-09_161039

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

Em Roma em prol da Saúde Global!

Actualização para profissionais de saúde DREAM de 6 países africanos

corso-dream-06-2016Terminou em Roma “Abordagem global à saúde”, o curso do programa DREAM que contou com 32 participantes de 6 países, Camarões, Tanzânia, Moçambique, Quénia, Nigéria e Congo RDC. As lições realizaram-se na sede operativa do programa DREAM em Roma, numa sala apinhada de clínicos que trabalham nos centros DREAM geridos pelas Filhas da Caridade nos 6 países. Os principais temas do curso aprofundaram a nova abordagem do programa DREAM à saúde, focalizado no fornecimento de serviços de saúde completos às pessoas com HIV/SIDA que são admitidas no programa de saúde. Já não é apenas terapia anti-retroviral, mas é também diagnósticos e tratamento contra a tuberculose, prevenção das doenças cardiovasculares, diabetes e outras doenças não transmissíveis como os tumores. Na cátedra, professores universitários e médicos especializados de várias universidades e hospitais de toda a Itália, colaborando alguns estavelmente com a ONLUS GHT, colocando à disposição os próprios saberes e a própria experiência para oferecer consultorias aos médicos africanos sobre casos relativos a várias especialidades. Em particular, os temas do curso foram: a co-infecção HIV – tuberculose e HIV – hepatite, a resistência aos fármacos anti-retrovirais, patologias dermatológicas e neurológicas e outros ainda.
O curso também foi uma ocasião para confrontar as diferentes realidades do programa DREAM nos 6 países de proveniência dos participantes. Interessantes os momentos em que os participantes respondiam às perguntas dos colegas com a própria experiência no campo, levando casos clínicos concretos e propondo soluções experimentadas.
Cada jornada terminava com a visita aos serviços que a Comunidade de S. Egídio oferece aos migrantes, aos sem abrigo, aos idosos e aos pobres, intervenções de ajuda aos mais vulneráveis que são actuadas em Roma, graças ao empenho de centenas de voluntários.
Realizar um curso para mais de 30 pessoas provenientes de 6 países africanos requereu um grande esforço organizativo e recebeu o apoio financeiro de vários doadores, entre os quais a Fondation Assistance Internationale (FAI), a Fondazione Generali e a Cooperação Italiana.

20160617_164754

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

DREAM 2.0, A abordagem global à saúde

Começaram em Maputo, Moçambique, os trabalhos do Curso de formação Pan-africano organizado pelo programa DREAM da Comunidade de Santo Egídio e pela Global Health Telemedicine em colaboração com o Ministério da Saúde Moçambicano, subordinado ao tema Disease Relief through Excellent and Advanced Means: “DREAM 2.0 – The global approach to health”.

2016-02-15_intestazione

Um curso dirigido a profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, técnicos de saúde, medical officers) provenientes dos centros de saúde públicos e privados de 11 países africanos (Camarões, República Centro-Africana, República da Guiné, Quénia, Malawi, Moçambique, Nigéria, República Democrática do Congo, Suazilândia, Tanzânia, Togo).
As lições serão realizadas por especialistas europeus e moçambicanos provenientes dos principais centros clínicos e universitários dos respectivos países.
Um curso de formação internacional, expressão da globalização que nos torna, de facto, cada vez mais ligados e interdependentes. Mas, se a intensidade das migrações, dos comércios e das comunicações está em constante aumento, em muitos países, sobretudo se olharmos para a África, a acessibilidade aos tratamentos ainda é um privilégio para poucos.

Também por isso, o reforço de cada sistema de saúde representa um tema prioritário na agenda de desenvolvimento para os países mais pobres e é um ponto-chave para alcançar os Sustainable Developent Goals estabelecidos pela Assembleia-Geral da ONU (No poverty, Zero hunger, Good Health and well being…). O trabalho de DREAM ao longo destes anos, demonstrou que os investimentos no tratamento da SIDA tiveram um impacte enorme nos sistemas de saúde. Hoje, DREAM é um modelo de contraste não só do HIV/SIDA, mas também de outras doenças infecciosas e patologias crónicas que se estão a difundir cada vez mais nos países do Sul do mundo. Para combater esta batalha não bastam os medicamentos, mas é preciso, sobretudo, formação e ajuda da parte de muitos.

20160215_corso_maputo_1

Os docentes do curso de formação provêm de várias realidades italianas e moçambicanas que representam a excelência clínica em determinados sectores: O Instituto Besta de Milão para a neurologia, o Departamento de Biotecnologias Médicas da Universidade de Siena para a infectologia, o Hospital San Giovanni de Roma para a telemedicina, o Departamento Cardiovascular e dos Transplantes do Hospital S. Camillo para a cardiologia, a Unidade Operativa Local ASL Romagna para a dermatologia e o programa DREAM de Moçambique, só para citar alguns.

O programa das lições abordará várias temáticas, tais como: HIV, resistências e novas terapias; tuberculose; hipertensão e patologias cardiovasculares, electrocardiografia e terapia médica das principais cardiopatias; diagnóstico radiológico e ecográfico; saúde materno-infantil; dermatologia; neuropatias e epilepsias.

Durante o curso de formação, serão debatidos vários casos clínicos, alguns dos quais foram objecto de teleconsulta entre a África e a Europa. A plataforma informática realizada pela BS inovada e implementada pela Global Health Telemedicine realizou de facto, uma rede de 13 centros africanos que desfrutam de um inovador serviço de teleconsulta multidisciplinar. Até hoje, foram activadas 13 disciplinas médicas a que correspondem cerca de oitenta profissionais voluntários europeus.

Trata-se provavelmente, dos primeiros modelos de globalização da saúde apoiados também pela SIT, Sociedade Italiana de telemedicina e saúde electrónica.

Os serviços realizados pelo programa DREAM e o curso de formação puderam ser realizados graças à contribuição concreta da Conferência Episcopal Italiana, da Fondation Assistance International e da Cooperação Suíça.

O curso terminará com uma semana de experiência clínica e lições de semiótica prática nos centros clínicos DREAM do Maputo.

Em colaboração com :

2016-02-15_collaborazione

Aprofundamentos em:

dream.santegidio.org

www.ghtelemedicine.org

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

Inaugurado o curso de formação DREAM em Arusha

FullSizeRenderOs últimos 5 anos assistiram a grandes mudanças no campo da luta contra a SIDA: o tratamento farmacológico chegou a 12 milhões de pessoas nos países de recursos limitados, a mortalidade diminuiu nitidamente, e, nos últimos anos, também a incidência começou a diminuir. Mas como colmatar a distância entre expectativa de vida e saúde das pessoas com HIV nos países africanos? Que estratégias são necessárias para que os instrumentos que temos à disposição, como a terapia anti-retroviral sejam plenamente utilizados desfrutando todas as suas potencialidades? E ainda: que terapias utilizar em caso de fracasso da segunda linha terapêutica, como melhorar o circuito do diagnóstico precoce, como garantir aos pacientes um acesso ao tratamento duradoiro no tempo? São estes os argumentos e as questões levantadas no curso de formação “ DREAM a model of HIV/ AIDS Treatment” que iniciou hoje em Arusha na Tanzânia, graças aos fundos da CEI, no âmbito dos projectos para o Terceiro Mundo financiados com os fundos da lei do mecenato (oito por mil).

IMG_1293O monte Kilimanjaro que domina do alto, saudou as várias equipas provenientes de toda a Tanzânia que fizeram uma longa viagem para participarem nesta semana de formação. Muitos pertencem a congregações religiosas que trabalham nos centros de saúde do país, outros são profissionais de saúde de estruturas governativas.

O tratamento da SIDA constitui ainda hoje um grande desafio na Tanzânia e requer uma resposta articulada e profissional para assegurar sistemas de tratamentos sólidos e de qualidade. DREAM está presente no país há muitos anos: desde 2003 que iniciou uma primeira colaboração em Iringa que levou, depois, à decisão de oferecer ao território mais atingido pela pandemia um centro clínico para o tratamento e a prevenção do HIV, Tuberculose e Malária.

Desde então, foi-se tecendo uma rede de colaborações à volta daquele centro que foi inaugurado pelo Presidente Kikwete.

DSC02474Em Arusha, em 2008, foi inaugurado um novo centro DREAM com anexo o laboratório de biologia molecular; há alguns anos, também no Norte do País, em Masanga, foi aberto um centro de tratamento DREAM gerido pela Congregação das Filhas da Caridade.

Uma crescente procura de resposta e de apoio do programa DREAM levou a organizar um novo encontro que vê reunidos profissionais da saúde que desejam aprofundar os próprios conhecimentos e partilhar as experiências destes anos, com uma grande vontade de saberem mais e de se especializarem.

A presença da RMO de Arusha, Dr.ª Frida Mokiti quis realçar a participação e o apoio das autoridades tanzanianas ao programa DREAM, sobre o qual nutrem grandes expectativas e reconhecimento por quanto feito.

O Provincial dos Espiritanos, padre Amandus, manifestou depois, a grande alegria com que partilha há anos com a Comunidade esta feliz experiência de tratamento auspiciando que continue sempre a crescer.

Karibu DREAM, Bem-vindo DREAM! !

IMG_1378

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail