• Via di San Gallicano, Rome, Italy
  • (39) 06 8992225
  • dream@santegidio.org

Category Page: Rep. Dem. del Congo

Primeiro curso de formação para activistas do Programa DREAM

Realizou-se em Kinshasa de 30 de Janeiro a 1 de Fevereiro o curso de formação para activistas, subordinado ao título “Derrotar a SIDA é possível: O Programa DREAM”, em colaboração com o Programa Nacional de luta contra a SIDA e com o Programa Multissectorial de luta contra a SIDA.

O programa DREAM está presente no Congo RDC desde 2009 com dois centros de tratamento e dois laboratórios de biologia molecular, um situado em Mbandakà, a capital da Província do Equador e o segundo, situado em Kinshasa, que põe à disposição da população geral um tratamento de qualidade da doença, incluída a monitorização de laboratório (Carga Viral e Contagem dos CD4) e apoio nutricional, completamente gratuitos. Actualmente, estão a cargo do programa mais de 2000 pacientes.

O programa no Congo nasceu graças ao contributo do Grupo “Assicurazioni Generali” e da Associação Crianças do Danúbio que, desde 2008, apoiam o programa. A Cooperação Italiana ajudou DREAM em relação aos equipamentos de laboratório para os dois centros.

O curso teve um grande sucesso e suscitou grande entusiasmo entre os activistas. “Daquilo que aprendemos no curso, deveríamos afixar manifestos ao longo das ruas!” sugeriram entre outras coisas, os participantes. O curso, o primeiro deste tipo no Congo RDC, pretende criar e fazer crescer entre os pacientes em tratamento um primeiro grupo de testemunhas, educadores “au pair” e de apoio às categorias mais frágeis. O programa encontra-se numa fase de grande expansão e está-se a radicar cada vez mais nas grandes periferias da cidade, chegando a bairros muito afastados e a dezenas de maternidades. Numerosas as associações de Pacientes seropositivos que participaram, certas que da experiência do programa DREAM seja possível arrancar para trabalhar concretamente e dar uma esperança a muitos doentes que ainda hoje esperam para serem tratados. Além disso, há uma grande demanda para um tratamento de qualidade também no Congo e DREAM representa esta grande possibilidade.

A situação dos centros de tratamento e da rede de laboratórios especializados no País é, de facto, muito insuficiente: os doentes muito dificilmente encontram tratamento e medicamentos e as análises de laboratório, muitas vezes, não estão disponíveis e, se o estão, são a pagamento. A presença do Programa DREAM voltou a dar uma grande esperança ao país e, sobretudo, aos doentes. A alegria e a felicidade de estarem juntos no curso eram muito evidentes. É o contágio “positivo” da boa notícia que também em Kinshasa a SIDA já não significa enfrentá-la sozinhos. O curso tratou os aspectos epidemiológicos e clínicos da doença, fornecendo uma sólida formação àquelas que serão as primeiras testemunhas do Programa. “Hoje, sabemos mais coisas do que os médicos e os enfermeiros!”- afirmaram os participantes no fim do curso. “Precisávamos de DREAM e da Comunidade. Obrigado! “

O Embaixador Italiano no Congo e o Director Nacional adjunto do programa Nacional entregaram, por fim, a cada um dos participantes o Diploma de Participação.

Uma lindíssima oração para as pessoas doentes encerrou o curso, com um novo encontro daqui a um mês.

Já hoje, DREAM recebe muitos pedidos de colaboração por parte de outras associações presentes no terreno e empenhadas na luta contra a SIDA, sobretudo, pela possibilidade de utilizar os laboratórios de Biologia Molecular para garantir uma correcta monitorização dos pacientes em tratamento.

O Programa DREAM para o Próximo Triénio será apoiado pela Fundação “Le Generali” que, reconhecendo o elevado valor e o grande impacte do programa quis assegurar a sua importante ajuda.

 
   

 

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

R. D. do Congo – O Ministro da Saúde visita o centro DREAM de Kinshasa

O programa DREAM está presente na República Democrática do Congo desde Fevereiro de 2009, quando foi aberto em Mbandaka o primeiro cento DREAM no país. Em 2011 foi aberto um segundo centro na periferia de Kinshasa; desde o início das suas actividades, mais de 13.000 pessoas desfrutaram do programa e 1.500 pacientes estão actualmente em tratamento.

Em 29/08/2013 o ministro da Saúde Pública do governo congolês, o Dr. Felix Kabange, visitou o centro DREAM Floribert Bwana Chuy, em Kinshasa. O centro, inaugurado em Julho de 2011, já serviu mais de 5.000 pessoas com as actividades de testing e counselling e cuidou mais de 600 pacientes HIV positivos. “Fiquei deveras impressionado pela qualidade do trabalho do centro DREAM, onde as pessoas são seguidas totalmente, segundo todos os aspectos da sua vida” declarou o ministro no fim da visita. Improvisando uma breve conferência de imprensa com muitos jornalistas presentes, falou não só em francês como em lingala, para exortar a população congolesa a dirigir-se ao centro DREAM sem medo da SIDA.

A República Democrática do Congo é um país com 72 milhões de habitantes, a capital Kinshsa só por si hospeda mais de 10 milhões. Os dados sobre a difusão do HIV no país são escassos e pouco recentes; as Nações Unidas referem uma prevalência média de 4,3% em 2008, enquanto que nas principais cidades do país terá chegado a 10%; entre as mulheres grávidas, reportava uma prevalência de 1,9%, mas a disponibilidade dos testes nas maternidades é muito escassa. O país, apesar de ser rico em grandes recursos minerais e energéticos, desceu para o último lugar no índice de desenvolvimento humano 2013 tendo sido classificado como o país mais pobre do mundo juntamente com o Níger. Aqui, o centro DREAM oferece aos pacientes tratamentos de excelência e apoio alimentar e, todos os dias, mais de 1000 litros de água potável à população da zona.

“Ici tout est gratuit” (Aqui tudo é grátis): esta escrita posta bem à vista nas paredes do centro, marcou profundamente a atenção do ministro Kabange durante a visita. Perante uma população pobre como a de Kinshasa, habituada a pagar qualquer prestação de saúde, o desafio da gratuidade levou-o a declarar um apoio concreto às actividades de DREAM.

No fim do encontro, num clima de festa, alguns pacientes quiseram cumprimentar o ministro, testemunhando pessoalmente a força de uma vida reencontrada.

 

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

DREAM em Kinshasa: água todos os dias para o bairro

Bibwa é o bairro da periferia de Kinshasa onde surgiu, há um ano, o Centro DREAM. É uma zona prevalentemente rural, actualmente em contínua expansão devido a um crescimento descomunal da cidade que, ao que consta, chegou aos 13 milhões de habitantes. Na sequência da construção do centro, o bairro encheu-se de novas numerosas pequenas habitações de cimento sem, no entanto, água e luz. Na zona há apenas dois poços onde a água é a pagamento e, sendo as pessoas muito pobres, para conseguirem obtê-la, percorrem muitos quilómetros.


“Com DREAM e com a sua água, a Comunidade de Santo Egídio é como Moisés que libertou o seu povo da escravidão do Egipto!”. Com estas palavras, o chefe do bairro de Bibwa, saudou a inauguração da nova cisterna. Um pequeno sinal, um gesto de amizade e de atenção – também este completamente gratuito – em prol da vida e da saúde de mais de 40 famílias todos os dias. E então, … matondo mingi (obrigado!) Santo Egídio!

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

R.D. Congo: Um ano de DREAM em Kinshasa

Primeiro aniversário de DREAM em Kinshasa: um ano de trabalho, de encontros, de vida! Um ano por onde passaram mais de 1600 pessoas, confirmando como o centro representa o grande ponto de referência para o teste e o tratamento da SIDA de toda a parte Este da grande capital congolesa.
Pouco mais de 1 pessoa em 6 descobriu ser seropositiva e iniciou o tratamento.

Entre elas, encontramos a Ana, de seis anos, que percorreu com DREAM a maior parte do caminho deste ano. É a “mascote” do centro que se tornou, para ela, na sua casa e na sua família, desde que foi afastada de casa porque acusada de ser a causa da morte dos pais. Infelizmente, para eles DREAM ainda não existia.

Mas não para a Ana que no Centro DREAM “Floribert Chuwa” reencontrou o sorriso, a saúde, a esperança de um futuro diferente.

E com ela, muitos pacientes, mais de 370, que descobriram com surpresa como o carácter gratuito e a qualidade dos tratamentos, assim como a gentileza e o profissionalismo de quem os subministra, podem, deveras, ser motivo para acreditar e ter esperança num país com um futuro melhor.
Parabéns DREAM!

 

 

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

Kinshasa, R.D. do Congo: Finalmente … luz!

Óptimas notícias do Centro DREAM “Floribert Bwana Chuy” de Kinshasa.
Após quase um ano da abertura do Centro e uma série infinita de solicitações para a resolução do problema, nestes dias foi feita, finalmente, a ligação à rede eléctrica pública. Não foi nada fácil obtê-la, mas também neste caso, demonstrou-se bastante precioso o “espírito de DREAM” que não se desanima diante de obstáculos que, como neste caso, pareciam bastante difíceis de ultrapassar.

Ter a ligação à rede eléctrica central é de grande importância uma vez que a actividade do Centro, em contínuo aumento, tornou-o num verdadeiro ponto de referência para centenas de pacientes, assim como para muitas organizações que se ocupam do tratamento contra a SIDA. Continuar a actividade apenas com a alimentação dos geradores, para além do custo insustentável dos combustíveis, teria sido, deveras, impossível…

E, então, finalmente luz!

 

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail

R. D. Congo – Mais de 1.000 pessoas recorreram ao centro DREAM de Kinshasa dedicado a Floribert Bwana Chuy

Já são mais de mil as pessoas que ao longo destes meses se dirigiram ao Centro DREAM de Kinshasa para efectuarem o teste do HIV.

Com efeito, o Centro encontra-se num bairro periférico sem estruturas sanitárias e infra-estruturas, com todos os problemas consequentes.

É precisamente destes dias a visita dos Ministros da Saúde, das Infra-estruturas e da Energia, que se comprometeram em resolver o problema da ligação à rede eléctrica e de melhorar a estrada de acesso, reconhecendo o valor social do Programa DREAM para o país.

Sábado, 4 de Fevereiro realizou-se no centro DREAM uma festa com os pacientes e o pessoal para recordar o 44º aniversário da Comunidade de Santo Egídio. “Obrigado, porque não só encontrei um centro de tratamento, mas também uma família com quem recomeçar a viver” declarou um dos primeiros doentes a ser tratado.

Ao longo da festa foi descerrada uma lápide comemorativa com a fotografia de Floribert Bwana Chuy, a quem o centro é dedicado e a sua história em francês e lingala.

Floribert era um jovem membro da Comunidade de Santo Egídio de Goma e dedicava-se com entusiasmo à escola da paz com as crianças de rua. Era funcionário da alfândega e foi assassinado no dia 8 de Julho de 2007 por se ter oposto a tentativas de corrupção.

Ler juntamente com os pacientes a sua história foi a ocasião para reafirmar como o Centro DREAM, inaugurado precisamente 4 anos depois da sua morte, é o sinal da recusa da lei do lucro a todos os custos e de esperança para a ressurreição do seu país.

 

 

 

   

 

 

Facebooktwitterpinterestlinkedinmail